Melhores (?) do ano

Se cárcere e prisão são sinônimos, por que carcereiro e prisioneiro não são? Por que as pessoas apertam o controle remoto com força quando a pilha está fraca? Como a placa “é proibido pisar na grama” foi parar lá? Como o prêmio de melhores do ano do Multishow acontceu em julho? Eo VMA, o VMB e até o Mercury Prize, dos pontuais ingleses, em setembro? Como assim?

Para não participar dessa insanidade coletiva, acaba de me autoconsagrar pioneiro na arte de premiar os melhores de 2007 na data correta, quando ninguém conseguiria superar mais ninguém: em 2008. Eu não sou um gênio?

Então, que suba ao palco para apresentar o primeiro prêmio da noite, Melhor Jogada de Marketing, a vossa majestade da propaganda acidental, o rei Roberto Carlos!

Sandy e Junior tremem na cadeira pensando que nada superou a estratégia de decretar o fim da dupla para lotar a turnê de despedida. Mas eis que o rei sai correndo com o envelope do vencedor (se é que isso é possível) e berra quase da rua: “Ninguém vai ler o que está escrito aqui, bicho. Ninguém!”
Mas eis que surge um telão gigantesco no palco que, num instante, faz o download do nome do vencedor. Até quem não podia ler, leu: Radiohead.
Thom Yorke agradece: “Puxa, vocês descobriram que deixar os fãs decidirem o preço do disco nuncapassou de jogada de marketing? Obrigado!”.

Sandy e seu irmão mal têm tempo de se decepcionar, já que o time do Corinthians nem sobe (no palco) para apresentar a outra categoria em que a dupla concorre, Melhor Já Era.
Dessa vez sobra tempo para a decepção de Sandy, Junior e dos Los Hermanos, já que o Ira! sai como vencedor. O discurso de Nasi é raivoso, mas serve para ensinar aos seus concorrentes como uma banda de verdade se desintegra: brigando.

Em respeito a Luciano Huck, que não pára de olhar no relógio, vamos logo com isso: Amy Winehouse fatura o prêmio Revelação Que Já Nasce Com o Filme Queimado, Rihanna, o de Melhor Hit Insuportável (“Umbrella”) e Britney Spears leva o de Melhor Relaxa e Goza, das mãos da dupla Daniela Ciccarelli e Marta Suplicy.

Pronto! Finalmente chegamos ao prêmio mais cobiçado do ano: Melhor Volta (Para Onde Vocês Saíram).
Axl Rose entra pedindo paciência, Huck olha no relógio de novo, mas o líder do Guns não está falando do lançamento de Chinese Democracy. Ele precisa de paciência para anunciar um empate monumental entre Spice Girls, Cidade Negra, Extreme, Van Halen, Rage Against the Machine, Led Zeppelin, Police, Jesus & Mary Chain, Smashing Pumpkins, Mutantes, Sex Pistols, Cult, Sebastian Bach, Verve (Axl respira), Seal, Genesis, Whitney Houston, John McLane e até mesmo Rocky Balboa. Ou ele voltou em 2006? Não importa. O importante é que 2007 não volta nunca mais. Feliz Ano Novo!

Texto original de autoria de Miguel Sokol, publicado em sua coluna mensal “Vida Pop”, na revista Rolling Stone (Edição nº 16/Janeiro de 2008).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s