John McLane e a Lei de Murphy

Estava eu ontem na casa da minha namorada, assistindo Duro de Matar 2. Já disse em posts anteriores que sou muito fã de qualquer coisa que envolva um anti-herói, logo, não preciso mencionar o quanto fiquei contente por ver esse filme de novo.

O interessante aqui é que, papo vai, papo vem, minha amada e eu constatamos algo interessante, e achei que valeria uma entrada aqui no blog: JOHN MCLANE É A MAIOR VÍTIMA DA LEI DE MURPHY!

 

A Lei de Murphy enuncia, de um modo bem simples, que se você tiver que se dar mal, isso vai acontecer invevitavelmente, e do pior jeito possível, lhe causando mais dano do que você possa imaginar.

Prestem atenção: ele (McLane) sempre é o cara errado, na hora errada, no lugar mais errado ainda. No primeiro filme, ele estava em situação conjugal pericilitante (traduzindo: quase se separando), decide ter uma conversa com a esposa, e muito (in)convenientemente, o prédio em que ambos se encontram é atacado por terroristas. O resto é conhecimento mundial: explosões, tiros e palavrões para todos os lados.

 

No segundo filme, ele está em um aeroporto, esperando a esposa chegar de determinado vôo (aqui eles parecem estar bem), e o aeroporto é dominado por … errr … terroristas. Os caras tomam conta de todo o sistema do aeroporto, e passam a mandar e desmandar nos aviões e em tudo no local. E lá vai John McLane mais uma vez com seu poderoso pente (?) e sua pistola (??) 9mm, descer o braço, e algumas balas, em todo mundo.

 

No terceiro, ele já está, nas suas próprias palavras, meio separado da mulher, morrendo de enxaqueca, de licença forçada da polícia de Nova York, quando um maníaco, que também é expert em explosivos (ou um expert em explosivos, que também é maníaco) decide “se vingar” do coitado. E esse doido é só o irmão caçula do terrorista do primeiro filme. Ah, e ele também quer roubar, pilhar, matar e saquear e tudo o mais. E lá Bruce “John McLane” Willis, mais uma vez, tentar impedir uma desgraça enquanto pensa em como dar um jeito na dor de cabeça.

 

Quando tudo parecia acabado, vem o quarto filme, colocando John frente a frente com uma ameaça, vejam só que novidade, terrorista. Dessa vez, terroristas virtuais, que atacam pela internet um depósito cheeeeio da grana das autoridades norte-americanas. Para colocar o contra-peso dos ataques criminosos pela web, o nosso amado gambé parte pra cima dos sujeitos, literalmente. Enquanto os malvadões usam mouses e teclados e códigos de todas as formas, McLane saca sua memorável 9mm e dá tiro em todo mundo.

 

A questão é: por quê? Como ele consegue estar sempre em determinado lugar, toda vez que alguma desgraça vai acontecer? Não dá pra entender! Será que ele faz de propósito?

DIGA-NOS, MR. JOHN! A INTENÇÃO É VENDER FILMES? QUANDO FALTAR GRANA, VAI TER DIE HARD 5?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s