A ascensão e a queda de Sephiroth

Semana passada li um artigo, do qual peguei emprestado o título deste post, em que o autor colocava de forma categórica como a maior façanha de um dos mais queridos vilões do mundo dos games se tornou o seu maior fardo.

Sephiroth é um cara que é lembrado por todos os que se prezaram a jogar Final Fantasy VII. Se determinada pessoa chegou ao fim do primeiro disco, é certo que ela foi até o fim, intrigada em saber quem era esse homem. A curiosidade se dá, nesse caso, pelo fato de o Presidente Shinra, até então tido como o vilão da trama, aparecer uma única vez durante todo o jogo, só para ir ao chão, sem balbuciar um único fonema que fosse, com uma espada enorme cravada em suas costas. A partir daí, a simples menção ao nome de Sephiroth já causava uma estranha sensação de curiosidade mórbida.

Ele é um homem frio, calculista e racional, até onde sua mentalidade lhe permite, que se revoltou com o mundo por razões muito grandes para serem descritas aqui. O pior é que ele tinha o poder necessário para tornar todo esse ódio físico e desligar alguns sistemas solares.
Na luta final do jogo (aviso: se não jogou FF-VII até o fim, não continue a leitura!), ao final do terceiro disco, nada poderia ser mais elegante: o herói, Cloud, e o amado vilão, o anjo de uma única asa (eu sei que a imagem está diferente e isso foi proposital) e suas longas madeixas prateadas em um combate mano a mano, onde o primeiro golpe, fosse ele de quem fosse, colocaria um fim à peleja.

Mas a SquareEnix percebeu o que significava ter alguém como Sephiroth no seu time, e como tal, decidiu ressuscitá-lo, em vários spin-offs do jogo. Em Kingdom Hearts, o produto da parceria entre Square e Disney, ele volta como um chefe opcional, mas maravilhosamente difícil de vencer. Como se surgido do próprio ar, em meio a um flash de luz, ele surge, com sua única asa aberta, pronto para lutar, após um gentil pouso em terra firme.

Em Final Fantasy VII – Advent Children, o filme que conta a história de FF-VII após os eventos do jogo original, ele aparece por meios pouco explicados, mas o que conta é que ele aparece, para travar mais uma batalha contra Cloud. Pior, ele é derrotado de novo e se gaba, dizendo que ainda voltará.

A partir daí, ele obrigatoriamente sucumbiu ao modismo e ao lugar comum de quem joga videogame.

A Square MATOU Sephiroth. Não que ele esteja efetivamente derrotado, mas a empresa líder de RPGs no mundo todo fez uma péssima e mal planejada exploração do ser que era Sephiroth.
Uma parceria bem-sucedida com a Disney só poderia render uma continuação de Kingdom Hearts, e outro episódio desse jogo só poderia ter outra aparição de sucesso de Sephiroth. Mas não foi o caso.
Inexplicavelmente, Sephiroth é, de novo, uma luta opcional e bem difícil. Mas não existe a magnitude, não existe a graça majestosa de vê-lo aparacer em um curto evento cinematográfico. Ele simplesmente está olhando para o horizonte, do alto de um penhasco, esperando apra ser desafiado. Ele está ali, somente pelo fato de ser quem ele é.
Até mesmo em variações em que ele não aparecia, como o jogo Dirge of Cerberus, outro da linha de FF-VII, bastava a menção de seu nome para que se exaltassem os jogadores, tamanha a sua influência psicológica. Mas era só isso. Se antes ele nos deixava intrigado com suas pistas subliminares e nos surpreendia ao mostrar o rosto de forma impactante, agora ele simplesmente existe, e chega, pois Sephiroth é Sephiroth.

Agora, em todos os spin-offs da série, ele será uma constante, que certamente aparecerá. O jogo Crisis Core, maaaais um spin-off de FF-VII, previsto para chegar aqui em abril, contará com ele, dessa vez em um remoto passado, quando ele ainda era herói.

O fato é que agora, Sephiroth simplesmente é Sephiroth. Ainda amado por todos, mas por mais que se tente evitar, um arremedo daquilo que era no início, por causa de uma imagem mal-cuidada e vítima da erosão exploratória.

Anúncios

2 comentários

  1. E verdade nenhuma das duas “reaparicoes” dele mostra seu verdadeiro poder,malicia,Odio mostra ele como se fosse um simples andarilho nao o terrivel anjo de 1 asa q costuma ser
    simplesmente um fracasso mas Sephiroth sempre sera o mensageiro da morte do FFVII pois e a melhor imagem do Temivel Sephiroth que temos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s