Ouvindo: Termination Bliss

Já faz um bom tempo que venho ouvindo Deathstars. Conheci a banda graças à um clipe que vi na PlayTV! (ex-Canal 21, ironicamente situado no canal 21), da música Cyanide, a melhor faixa desse álbum.

Os caras não são assim tão grandes no mainstream, mas na Suécia, onde estão enraizadas suas origens, eles têm um hype grande o suficiente para ser comparado ao dos emos aqui no Brasil. Isso se dá pelo fato da banda ser quase que inteiramente montada pelo falecido conjunto de heavy metal Swordmaster.
Mas as alusões param por aí, já que Deathstars puxa para um lado bem mais gótico que os miguxos chorosos. O metal industrial é um rótulo recente, e na música apresentada por essa banda, dá para entender o porque dele ter esse nome. A mistura das guitarras pesadas e oscilações eletrônicas dão um aspecto bastante dark, perfeitamente cabível ao conjunto.

O CD anterior, Synthetic Generation gravado em 2002, apresentou bons números à banda, mas é com esse que eles vêm atingindo público mundial. Embora ainda tenham uma projeção pequena, já vale guardar esse álbum e marcá-lo como uma aposta para os próximos anos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s