Considerações da Cuca

Ontem, na redação, um colega de trabalho (Charles Sousa, da PC Magazine) me mostrou alguns vídeos no Youtube de um comediante chamado Rafael (o sobrenome do meu xará eu esqueci, infelizmente). Uma das esquetes, muito engraçada por sinal, me fez refletir bastante, tamanha a sua veracidade.

Sabe aquela música do “Nana, nenê, que a Cuca vem pegar” ? Pois é…se pegarmos a letra para analisar meticulosamente, chegaremos à conclusão de que os pais que foram trabalhar querem que sua cria pereça nas mãos da Cuca, que virá pegá-lo quando estiver dormindo em berço esplêndido. Ou seja, o nenê está na merda (“Nana, nenê…que a Cuca vem pegar”…entenderam?).

Outra: “Papai foi na roça, mamãe foi trabalhar” é a mais real e verdadeira prova de que os pais querem a caveira da criança. Sabe por quê? Porque ambos os progenitores sabem da iminente chegada do ser folclórico, sabem que o bebê vai dormir (inclusive, estão orientando-o à isso), e estão saindo de casa, largando-o sozinho, ao relento, uma presa fácil à Cuca. É o mesmo que dizer para um assaltante algo como “Ei! Você aí! Olha para mim! Quantas correntes de ouro aqui comigo! Tenho R$ 1.000,00 na carteira em dinheiro vivo! Vem aqui pegar!”.

Bom, era isso. Senti que valia uma pautinha para o Chambinho, afinal, não é porque eu tenho outro blog que deixarei esse morrer (não depois de fazer mais de 100 postagens). Nada a ver esse post, não?

Anúncios

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s